Matrimônio e Celibato

Há quem queira opor matrimônio e celibato. São, entretanto, duas formas de viver o amor. Certa vez, tendo Jesus ensinado que a união matrimonial não podia ser desfeita por decisão humana e que repudiar a esposa e tentar se unir a outra era adultério, os discípulos assim reagiram: “se a situação do homem com a mulher é essa, é melhor não se casar”. Ao que Jesus respondeu: “nem todos são capazes de entender isso, mas só aqueles a quem é concedido” e afirmou que há aqueles que não se casam por incapacidade, porque nasceram assim ou porque foram mutilados, acrescentando: “outros ainda, por causa do Reino dos Céus, se fizeram incapazes – abriram mão – do casamento. Quem puder entender, entenda” ( cf Mat 19,3-12).

Continue lendo “Matrimônio e Celibato”

Ano jubilar paulino

No próximo sábado, dia 28 de junho, iniciaremos com toda a Igreja o “Ano Paulino”. Iremos comemorar os 2000 anos do nascimento do apóstolo Paulo. O Papa Bento XVI anunciou este jubileu há um ano atrás e concedeu graças especiais para que possamos celebrá-lo não apenas solenemente, mas com frutos para a nossa vida espiritual e, principalmente, para a vida missionária. Para nós da América Latina e Caribe que vivemos em “estado de missão” e para nossa Arquidiocese de Belém que está colocando em prática, pouco a pouco, o projeto “Belém em Missão” preparando-nos para os 400 anos do início da Evangelização aqui no portal da Amazônia, é um grande momento de graça e de grandes possibilidades de animação.

Continue lendo “Ano jubilar paulino”

Sinais alegres nas comunidades

Existem alguns sinais no Documento de Aparecida, e que aos poucos foram sendo encadeados, que marcam um pouco aquela conversão pastoral que o texto sugere. Fala-se com coragem e ânimo que esta atitude deve impregnar todos na Igreja e que deve ajudar a superar estruturas ultrapassadas! Isso implica em escutar o que o Espírito Santo está dizendo e exige que as nossas comunidades sejam construídas de discípulos-missionários ao redor de Cristo, manifestando a unidade. Tudo feito com amor, devendo olhar as primeiras comunidades que souberam buscar novas formas. Isso exige que passemos de uma pastoral de mera conservação para uma pastoral decididamente missionária, mostrando a Igreja como uma casa acolhedora de quem vai ao encontro, proporcionando que o anúncio de Cristo chegue às pessoas modelando a comunidade e transformando a sociedade, principalmente pela setorização da paróquia para uma maior proximidade da sociedade, levando em conta o Ensino Social. Tudo isso não como estratégia para procurar êxitos pastorais, mas como prova da fidelidade na imitação do Mestre, sempre próximo, acessível, disponível a todos, desejoso de comunicar vida em cada região da terra.

Continue lendo “Sinais alegres nas comunidades”

Os Jovens na Austrália

A Igreja no pós Concílio Vaticano II teve um olhar muito especial para os jovens. E isso tem transparecido na correspondência dos jovens aos chamados para as várias jornadas mundiais. A partir do próximo dia 15, até 21 de julho, acontecerá em Sidney, na Austrália, a XXIII Jornada Internacional, sendo que a partir do dia 17 estará presente o Papa Bento XVI em mais uma viagem apostólica.

Continue lendo “Os Jovens na Austrália”

Os Jovens na Austrália

A Igreja no pós Concílio Vaticano II teve um olhar muito especial para os jovens. E isso tem transparecido na correspondência dos jovens aos chamados para as várias jornadas mundiais. A partir do próximo dia 15, até 21 de julho, acontecerá em Sidney, na Austrália, a XXIII Jornada Internacional, sendo que a partir do dia 17 estará presente o Papa Bento XVI em mais uma viagem apostólica.

Continue lendo “Os Jovens na Austrália”