O Senado ainda é necessário?

Não são poucos os dias em que os jornais vêm publicando matérias, quase todas lamentáveis e provocadoras de revolta em quem as ler, sobre o Senado Nacional. Os graves problemas atuais da vida do Senado justificam a pergunta e a dúvida sobre se ainda é necessário que o Brasil tenha um Senado. A dúvida persiste mesmo com a defesa que dele fez o Presidente da República, lembrando que estaríamos em situação pior (como foi no tempo da ditadura) se a alta Câmara fosse cassada.

Continue lendo “O Senado ainda é necessário?”

Anunciada assessoria provisória do Setor Juventude da CNBB

Os padres Wander Torres Costa, da arquidiocese de Mariana (MG), e Carlos Sávio da Costa Ribeiro, da arquidiocese de Natal (RN), vão auxiliar dom Eduardo Pinheiro na assessoria do Setor Juventude da CNBB. O anúncio foi feito nesta segunda-feira, 29, por dom Eduardo, bispo responsável pelo Setor. O cargo de assessor do Setor ficou vacante com o assassinato do padre Gisley Azevedo Gomes, no dia 15 de junho.

Continue lendo “Anunciada assessoria provisória do Setor Juventude da CNBB”

O Tempero do Mundo

De pouco adianta ao mundo dispor de filosofias esporádicas, que costumam ser volúveis ao extremo. Periodicamente se apresentam ideologias que, num primeiro momento, parecem ser a palavra derradeira da humanidade. Mas não há nenhuma que ultrapasse os 100 anos de vigência, para depois ser vítima da voragem dos tempos, e ser substituída por outras. São todos louváveis esforços humanos, mas padecem de autoridade para se impor. Os conceitos de bom senso, de justiça, de direito, de fraternidade, de verdadeira vida familiar, que de fato vigem entre os povos, direta ou indiretamente nascem da Igreja Católica. Os próprios Direitos Humanos tem sua origem nas páginas do Evangelho – e ó curiosidade – às vezes são usados contra a própria Igreja, cujos filhos se esquecem desses valores perenes. É a vontade do divino Mestre que se cumpre, pois Ele queria que sua Igreja fosse sal da terra.

Continue lendo “O Tempero do Mundo”

Ano Sacerdotal (I)

O objetivo do ano sacerdotal, instituído pelo Santo Padre, Padre Bento XVI, é reavivar nos sacerdotes e fieis o apreço por esse grande dom de Cristo à Igreja: o sacerdócio dos padres. Escrevo hoje sobre o Padre Adolfo Kolping (1813 – 1865), fundador da Obra educativa que leva seu sobrenome: a Obra Kolping. O Pe. Adolfo Kolping idealizou e concretizou sua obra como resposta aos graves problemas produzidos pelo processo de industrialização.

Continue lendo “Ano Sacerdotal (I)”

Ano Sacerdotal (II)

No último artigo para essa coluna descrevíamos a trajetória do Pe.Kolping, operário que se tornou sacerdote, e que, fiel às suas origens e à fé recebida de seus pais, levou avante um trabalho de resgate da dignidade do trabalhador, vítima de um processo de industrialização que ignorava os reclamos da dignidade humana. Pe. Kolping quer expandir seu movimento e começa por Colônia, centro da região em franco processo de industrialização. Aos seis de maio, na mesma hora em que Marx se dirigia aos operários em Colônia, Pe. Kolping se reunia com um grupo de sete jovens que constituíram a primeira comunidade Kolping. Um deles depois comentou: “Nós não o conhecíamos, mas algo de especial irradiava dele. Estávamos pendentes de sua palavra, nossos corações batiam mais fortes”. Kolping assume sua missão junto dos jovens operários com carinho de pai. “No verão de 1849 – conta o Pe. Paulo Link – ocorreu em Colônia uma epidemia de cólera. Onde quer que se precisasse de ajuda ali estava Kolping.

Continue lendo “Ano Sacerdotal (II)”

Peregrinando em lugares santos

Estamos em peregrinação. A Arquidiocese de Juiz de Fora se ajoelha reverente diante de Deus, aos pés do Sucessor de Pedro na sede romana, para manifestar sua fidelidade a Jesus Cristo e à sua Igreja. Recebe, pelo seu arcebispo, o sagrado símbolo do Pálio. Este é uma pequena peça de tecido, ao estilo de fita que envolve docemente os ombros do Pastor. Símbolo bonito e terno! Ao iniciar cada ano, moças que primam pela fidelidade a Cristo, apresentam ao Papa singelos carneirinhos para serem abençoados. É dia de Santa Inês, 21 de janeiro. Os tenros animais são tosquiados e de sua lã, religiosas confeccionam as peças que serão depositadas sobre o túmulo de Pedro, em sinal de ininterrupta missão no apostolado. Ao chegar a festa do Apóstolo símbolo da unidade eclesial, e de Paulo, o primeiro missionário, os pálios são entregues em solene liturgia aos novos arcebispos.

Continue lendo “Peregrinando em lugares santos”

Um novo Plano Evangelizador

Na missão que toca a todos nós, bispo, presbíteros, leigos e leigas convocados para levar a todos a Boa Notícia, que liberta e salva, nos colocamos à escuta dos sinais dos tempos e à voz do Espírito. Fizemos um caminho juntos, no qual dedicadamente passamos pelo ver, pelo julgar e a fim de culminar no agir. Dentro deste método, todos, desde a base, das pastorais e movimentos, participaram de forma direta e decisiva na busca de um novo caminho. Assim, culminamos em uma Assembléia bonita, repleta de representantes de todos os segmentos da ação evangelizadora. Foi lindo sentir o Espírito atuar de forma tão coerente e atual.

Continue lendo “Um novo Plano Evangelizador”