Província Eclesiástica de Mariana cria comissão permanente sobre meio ambiente

Uma comissão permanente para discutir questões ligadas ao meio ambiente na Província Eclesiástica de Mariana (MG) foi a principal decisão tomada na reunião, realizada na última quinta-feira, 19,na Catedral de Itabira (MG). “As nossas discussões e conversas sobre meio ambiente já vêm ocorrendo há tempos e já surgiram em outras reuniões da nossa província. Foi aprofundada em um seminário específico, cujos resultados foram aqui apresentados e hoje ganhou novas contribuições, apontando também para novos encaminhamentos. Entre os encaminhamentos está a constituição de uma comissão permanente formada por representantes das dioceses para levar adiante esta discussão”, explicou o arcebispo de Mariana, dom Geraldo Lyrio Rocha. 

Continue lendo “Província Eclesiástica de Mariana cria comissão permanente sobre meio ambiente”

Meio ambiente desafia

Dom Walmor Oliveira de Azevedo
Arcebispo de Belo Horizonte (MG)

O meio ambiente não é simplesmente uma fonte de exploração, que existe com o propósito de sustentar uma produção insaciável. A natureza é generosa, mas não consegue acompanhar a dinâmica que produz o ilimitado desejo de lucrar. A posição de quem se fundamenta apenas pela lógica do lucro, compreendendo-o como ideal de crescimento, produz um buraco que atinge o sentido indispensável e insubstituível da solidariedade. Deste modo, compromete o grande e único remédio que garante o equilíbrio da sociedade. Continue lendo “Meio ambiente desafia”

No Dia Mundial do Meio Ambiente, Francisco pede o fim da “cultura do desperdício”

francisco.5.6.2013

A Praça S. Pedro ficou lotada mais uma vez para a Audiência Geral desta quarta-feira, 5 de junho. O Papa dedicou inteiramente sua catequese à natureza, por ocasião do Dia Mundial do Meio Ambiente, promovido pelas Nações Unidas, que este ano lança um apelo contra o desperdício de alimentos.

Continue lendo “No Dia Mundial do Meio Ambiente, Francisco pede o fim da “cultura do desperdício””

A visão cristã sobre o meio ambiente

Dom Roberto Francisco Ferreria Paz
Bispo de Campos (RJ)

Dia 05 de junho a humanidade celebra e comemora o dia mundial do meio ambiente. Faz-se necessária uma reflexão e um discernimento, para podermos colaborar com a preservação da integridade do planeta.

Trata-se de uma questão profundamente espiritual que procede do mandato divino do Gênesis de cuidar e transformar a Terra. Alguns pensadores atuais atribuem a uma interpretação equivocada desta missão, focalizada no domínio predatório e abusivo que gerou a atual crise ecológica. Esquecem que foi o iluminismo racionalista do século XVIII, que separou a razão da fé, e começou a conceber a terra como um mecanismo, uma máquina que com a revolução industrial se converterá em matéria prima e mercadoria de troca.

O cristianismo não vê oposição entre ciência, ação humana e cuidado da terra, como certos ambientalistas radicais que diagnosticam o fim da espécie humana como uma única saída para salvar a terra. Mais, acreditamos que com a sabedoria do Evangelho, somos capazes de amar, cuidar e proteger as criaturas que Deus nos confiou, optando por um desenvolvimento integral, solidário e sustentável.

Um crescimento qualitativo em consciência, e inteligência cordial e espiritual, que resgate o olhar para a criação como um dom divino, como a Casa que o Pai nos entregou para vivermos com alegria, partilha, simplicidade e sobriedade, incluindo e acolhendo a todas as pessoas, respeitando a vida de todos os seres.

Também nossa fé cristã, nos liberta de considerar a terra como uma deusa, ou como a quarta pessoa da Trindade Santa, o cosmocentrismo leva a desvios, como o de querer substituir a Carta da Declaração dos Direitos Humanos pela Carta da Terra; o ser humano Imago Dei (imagem de Deus) foi instituído pelo Criador, gerente, cuidador e jardineiro da Terra, com uma dignidade intrínseca e específica. Que São Francisco, padroeiro da Ecologia nos ajude a viver a fraternidade universal com todas as criaturas e a cuidar com ternura e bondade da criação. Deus seja louvado !